https://www.facebook.com/b.mechanism

Biografia

Mais do que uma banda ou um coletivo de artistas, os Blasted Mechanism são um grupo de pensadores que se uniu para desenvolver um conceito que quebra as barreiras do palco e entra na nossa realidade diária. Durante este processo evolutivo a música e as letras inspiradas são aliadas às artes visuais e conceitos tecnológicos para criar uma atuação inesquecível, reconhecida pelo público em todo o mundo e pelos media.

Desde 1996 que eles andam em tour pelo planeta e têm tocado nos maiores festivais do mundo como Glastnbury, Sziget festival, Rock for People, Fusion Festival, Festival Sudueste, Paredes de Coura, Alive, e Vilar de Mouros, com os Chemical Brothers, Rage Against the Machine, Pearl Jam, Linking Park ou Marylin Manson, entre outros. O grupo venceu um globo de ouro, foi nomeado a três prémios MTV EMA e alcançou o primeiro lugar do top nacional de vendas e um Disco de Ouro.

Lançam em 1996 o primeiro EP “Balaiashi” que se torna um sucesso de vendas, em 1999 “Plasma“ em 2000 um disco de remisturas “MIX 00” feito pelo próprio grupo, em 2003 editam “Namaste", em 2005 “Avatara” onde recebem galardão de ouro, em 2007 “Sound in Light-­Light in Sound ” um disco duplo Cd/Virtual, em 2009 “Mind at Large“ o primeiro disco no mundo com realidade aumentada no artwork e em 2012 lançam “Blasted Generation”.

Os músicos dos Blasted fazem a fusão de sons ancestrais com novas tecnologias através da elaboração dos seus próprios instrumentos, como o “Bambuleco”, a “Kalachakra”, o “Mawashi“, o "MaeGeri”, o “Banjuleco” e o “Onozone”, com os quais criaram uma sonoridade única.

Em 2009 levaram 230 fãs num airbus para o vulcão das Sete Cidades nos Açores, juntando-­se a mais de 10 000 fãs para assistir á apresentação ao vivo do álbum “Mind at Large”. Neste ano também lançam uma iniciativa ambiental onde plantam com os fãs 4000 árvores nas Lezírias ribatejanas contribuindo assim para a alteração da paisagem local.

Em 2012 o colectivo lança “Blasted Generation“ o 7º álbum, um tributo a todos os que andam a rebentar a bolha de destruição na terra e a promover um mundo melhor, um mundo em festa. Nesta geração os Blasted estreiam “Metatron” uma estrutura arquitetônica em palco onde é projetado video-­mapping trazendo ao espetáculo uma dimensão completamente futurista e inovadora. O publico é convidado a emergir no universo da banda.

No final de 2013 os Blasted lançam uma campanha de “crowfunding” que ficará para a história como a mais sucedida campanha de sempre em Portugal com u total de 1200 apoiantes. O grupo levou assim para clubes de Portugal um concert em versão “soundsytem”, onde á porta cada apoiante da banda escolhia entre as várias recompensas da lista do “crowdfunding”. Assim com as salas cheias recolheram os fundos necessários para a elaboração da nova geração de fatos a estrear em 2015.

Em 2015 chegou Egotronic.